FANDOM


Resident Evil 4 ((バイオハザード4 Baiohazādo Fō, conhecido como Biohazard 4 no Japão, muitas vezes abreviado como RE4) é um jogo de vídeo de 2005 de sobrevivência de horror publicado e desenvolvido pela Capcom. Resident Evil 4 é a sexta parcela da série Resident Evil. Ele estreou na América do Norte em 11 de janeiro de 2005 para a Nintendo GameCube, e mais tarde foi lançado no Japão e na Europa. Em 25 de outubro de 2005, o jogo foi lançado no PlayStation 2 da Sony com características de jogo adicionais, mas ligeiras downgrades visuais e auditivas, incluindo a falta de sombras e efeitos de iluminação, qualidade de som reduzida, bem como texturas de menor resolução e modelos de personagens. 1] Uma porta para PC foi lançada em 2 de março de 2007. Uma porta Wii também foi lançada em 31 de maio de 2007 no Japão, 25 de junho de 2007 na América do Norte, 29 de junho de 2007 na Europa e 5 de julho de 2007 na Austrália e foi geralmente Criticado por seu esquema de controle estranho e falta de novos recursos em relação à versão original. Uma edição HD foi lançada como um jogo para download para o Xbox Live e PlayStation Network em 20 de setembro de 2011. O jogo também foi portado para várias plataformas móveis, incluindo iOS. CAPCOM lançou mais tarde uma versão atualizada para o PC, desenvolvido pela QLOC, intitulado "Ultimate HD Edition" em 2014.

Enredo

A história de Resident Evil 4 segue o agente especial do governo dos Estados Unidos Leon S. Kennedy, que é enviado em uma missão para resgatar Ashley Graham, filha do presidente americano, que foi raptada por um seita sinistra. Ele viaja para uma área rural da Espanha, onde luta contra hordas de moradores violentos e monstros mutantes, e se reúne com a misteriosa espiã Ada Wong.


Leon S. Kennedy era apenas um policial novato quando presenciou o tenebroso evento que aconteceu em 1998, na cidade de Raccoon City. Muito tempo se passou e Leon finalmente conseguiu deixar para trás as imagens daquele dia. Seis anos depois, ele é um agente do serviço secreto norte-americano, responsável pela proteção da família presidencial.

Ashley Graham, a filha do presidente, é seqüestrada na saída de sua universidade por uma organização desconhecida. A única pista é que ela teria sido vista em uma remota ilha do continente europeu. Agora, cabe a Leon resgatá-la. Mal sabia ele que isso significava uma nova imersão em um pesadelo que ele acreditava ter acabado.

Resident Evil 4 marca uma mudança de rumos na série. Totalmente diferente dos games anteriores, este jogo representou uma verdadeira revolução nos games de ação, pavimentando o caminho para todas as seqüências de Resident Evil. Criticado por uns e considerado o melhor por outros, RE4 causou controvérsia, mas, mesmo assim, acabou sendo considerado um dos melhores games de Gamecube e Playstation 2 na época que foram lançados. Com uma história completamente nova e, ainda assim, mais ligada aos acontecimentos de 1998 do que se imagina no início, Resident Evil 4 é ao mesmo tempo um ponto final e um ponto de partida, um divisor de águas na cronologia da franquia.

Personagens

Armas

  • Knife
  • Harpoon
  • Hand Grenade
  • Incendiary Grenade
  • Flash Grenade
  • Handgun
  • Handgun com Silenciador
  • Punisher
  • Red9
  • Red9 com Stock
  • Blacktail
  • Shotgun
  • Shotgun (Ada)
  • Riot Gun
  • Striker
  • Rifle
  • Rifle com Infrared Scope
  • Rifle (Semi-Auto)
  • Rifle (Semi-Auto) com Scope
  • TMP
  • TMP com Stock
  • Custom TMP
  • Bowgun
  • Krauser's Bow
  • Broken Butterfly
  • Killer7
  • Mine Thrower
  • Mine Thrower com Scope
  • Rocket Launcher
  • Rocket Launcher (Special - Munição infinita)
  • Matilda
  • Chicago Typewriter
  • Handcannon
  • Infinite Launcher
  • P.R.L. 412

Criaturas

Versões Diferentes

Biohazard 4 e Resident Evil 4 PAL (Consoles)

As versões japonesas e européias (designadas pela sigla PAL devido ao sistema de cor utilizado nas televisões daquela região) têm diferenças sutis da versão original lançada nos Estados Unidos. A versão japonesa teve censurada a animação de decapitação de Leon, quando atacado por um inimigo portando serra elétrica. No lugar, Leon tinha seu rosto mutilado. Ainda nesta versão, o mini-game “Assignment Ada” teve seu nome substituído por “Ada The Spy”.

As versões lançadas na Europa incluíam um modo “Easy”, além de ter algumas armas mais fortes em todos os níveis de dificuldade. A versão alemã, porém, é a mais censurada de todas, já que não inclui os minigames “Mercenaries” e “Assignment Ada”, por motivos não divulgados.

Resident Evil 4 (PS2)

Lançada quase dois anos depois da versão para Gamecube, a versão para Playstation 2 apresentou uma leve queda nos gráficos, principalmente nos detalhes dos cenários e inimigos. As cenas em tempo real da versão para o console da Nintendo foram transformadas em arquivos comuns de vídeo, de forma a manter uma boa qualidade das imagens. Ainda assim, a versão é considerada muito próxima ao original.

Para compensar as perdas gráficas, a Capcom incluiu uma série de exclusividades desta versão, sendo a mais gritante delas o modo “Separate Ways” (“Another Order” na versão japonesa), que mostra os passos de Ada Wong ao mesmo tempo em que Leon executa sua missão de resgate. Duas novas armas são exclusivas deste modo, uma shotgun e um lançador de flechas explosivas. Ao final de cada capítulo, informações extras eram disponibilizadas em textos, que aprofundam ainda mais a relação da espiã com Luis Sera e com a trama central.

Uma nova roupa para Leon e Ashley também foi incluída nesta versão, além de uma nova arma, a P.R.L. 412 (Plagas Removal Laser), que destrói os inimigos com apenas um tiro. Os jogadores ainda podiam acessar diretamente as cenas do jogo através do “Movie Browser”.

O game também foi motivador de uma polêmica interna na Capcom. O diretor (e criador da série Resident Evil) Shinji Mikami não concordava com o relançamento, por achar que o Playstation 2 não seria capaz de rodar o game da forma como ele havia sido idealizado. A insistência da empresa em publicar o jogo para o console da Sony resultou na saída de Mikami da empresa.

Resident Evil 4 (PC)

Publicada pela Ubisoft, a versão para computadores de Resident Evil 4 recebeu muitas críticas negativas antes mesmo de seu lançamento, a maioria delas relacionadas à baixa qualidade gráfica do port, que não inclua efeitos de iluminação e trazia uma taxa de definição de inimigos e cenários quase nula. As críticas se intensificaram quando a empresa anunciou que o game não traria suporte ao mouse, opção que parecia óbvia para se controlar a mira e a movimentação de Leon. Devido a tudo isso, o jogo, que trazia as mesmas características da versão PS2, teve um lançamento obscuro nos EUA e Europa, e nem mesmo chegou a ser lançado no Japão. Os problemas gráficos e de controle foram corrigidos posteriormente pelos patches e correções não oficiais criados por fãs e disponibilizados na internet.

Resident Evil 4 (Wii)

O grande atrativo desta versão é controle através da combinação wiimote + nunchuk do console da Nintendo. A mira laser das armas foi retirada, e os jogadores utilizam agora o controle do Wii apontado para a tela, orientando-se por um mira. A faca também é ativada ao balançar o joystick, assim como os botões de ação que devem ser ativados durante as animações. A versão apresenta os gráficos da versão PS2, com todos os modos e características extras.

Resident Evil 4 Mobile Edition (iPhone / iPod Touch / iPad)

Resident Evil 4 também ganhou uma versão para o iPhone ou iPod Touch, com controles que utilizam a tela sensível ao toque dos dispositivos. O jogo se divide em 12 capítulos que retratam diversos episódios do game, incluindo batalhas contra chefes. As fases são ligadas uma à outra por meio de cutscenes, imagens estáticas de vídeos do jogo com textos que contam a história. RE4 Touch Edition inclui também um modo Mercenaries e um sistema de compra e upgrade de armas. Uma nova edição para os dispositivos portáteis, entitulada "Resident Evil 4 Mobile For Beginners", foi lançada em fevereiro de 2010. Mais barato que o original, conta apenas com os dois primeiros capítulos, e os outros devem ser comprados separadamente. A versão também possibilita escolher entre quatro níveis de dificuldade e traz o modo Mercenaries habilitado desde o início. Mais tarde, em abril de 2010, o jogo também chegou ao iPad.

Resident Evil 4 (Zeebo)

A versão do quarto game da série para o console brasileiro Zeebo é basicamente a mesma lançada para os celulares japoneses. O jogo reproduz completamente a trama de Leon na Europa, incluindo o resgate de Ashley e o combate contra inimigos clássicos como o Garrador e El Gigante, por exemplo. Por questões de censura, o jogo traz Ganados azuis e conta com quase nenhum sangue. O jogo não possui cutscenes e quase não conta com trilha sonora.

Biohazard/Resident Evil 4 HD (Playstation 3, Xbox 360)

Resident Evil 4 foi relançado em alta definição para Playstation 3 e Xbox 360 em 2011, como parte da comemoração pelos 15 anos da série. O jogo trás boas melhoras gráficas e alguns efeitos de contraste, luz e sombra, além de Trophies e Achievements. Infelizmente, algumas cutscenes mantiveram a resolução das versões originais e não foram remasterizadas.

No oriente, Biohazard 4 foi lançado como parte do pacote "Resident Evil Revival Selection", que trazia também Resident Evil 4 em alta definição, com ambos os jogos em formato de disco, e uma versão digital do livro "Biohazard Archives II". No ocidente, o game chegou ao público em formato digital, comprado através de download na Playstation Store ou Games on Demand da Xbox Live.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória